Página Inicial > Uncategorized > Vida de albergue é passageira

Vida de albergue é passageira

1, outubro, 2009

Na quarta, 09/09/2009, era dia de mudança. O Alex e o Frederico conseguiram um apartamento bem próximo ao Técnico, em Olaias.

Ajudei-os na mudança, já que uma vez dentro do ritmo da cidade não fazia muito sentido ficar pegando taxi. Fomos de metro, de Saldanha a Olaias, apenas 2 estações.

O lugar que eles conseguiram é muito bom, e por um preço excelente. Fiquei pensando no que me esperava na residência.

Fomos comprar meu telemóvel, já que no kit que recebi vinha um chip já com 2,50€ e um desconto de 30€ na compra de qualquer telemóvel nas lojas da TMN. Além disso, o plano é o Moche, no qual todos que fazem parte do plano ligam entre si de graça, mandam SMS para toda a rede TMN de graça, e tem preços bons para SMS e ligações para outras redes.

Comprei um Nokia bem simples, que depois do desconto saiu 19,90€ 🙂

Nos separamos, cada um tinha uma coisa pra resolver e agora eu já podia me comunicar com todos de graça. Busquei meu passe Lisboa Viva e fiz a primeira recarga, agora tenho mobilidade ilimitada na cidade por apenas 14,05€ mensais (metro + autocarro). Reencontrei o Frederico e juntos fomos ao Oriente/Parque das Nações para conhecer a Residência Eng. Duarte Pacheco, para onde me mudei no dia seguinte.

Fui super bem recebido, conheci meu quarto, a dra. Paula que cuida dos assuntos administrativos, a vizinhança… Já não teria supresas quanto às minhas instalações e como chegar lá. Voltamos para o IST para o jantar, já que lá as refeições custam apenas 2,20€ e são muito bem servidas. Sempre tem sopa e pão, e opção de prato vegetariano, carne, peixe, outros…

O Frederico foi para sua nova casa, e eu voltei pra minha última noite no albergue. Todos arrumando onde morar, agora era só eu e a Elisa, desesperada pra encontrar um aluguel bom.

Categories: Uncategorized Tags:
Os comentários estão fechados.